• Foto Rebeca Camargo/Yamaha

Ton Kawakami - Mundial de Superbike 2020


O brasileiro Ton Kawakami concluiu os testes para a temporada 2020 do Mundial de Superbike. Foram dois períodos, um em Almería e outro em Jerez de la Frontera, ambos na Espanha, para ajustes finais na YZ-F R3 da equipe MS Racing, da qual o brasileiro é integrante através do Programa bLU cRU da Yamaha Racing Europa, com apoio da Yamaha Racing Brasil. "Iniciamos os trabalhos de pré-temporada ainda no Brasil, quando foquei bastante na parte física e em treinos de motocross junto com os pilotos da equipe Yamaha Racing Brasil. Os testes em Jerez foram focados em ajustes e técnicas para a primeira corrida do Mundial, que será nesta mesma pista. Trabalhamos diferentes configurações no setup, estudamos pneus e suspensão. Foi essencial para a temporada. Estou confiante e ansioso para as corridas. Tenho certeza que será um ano de muito trabalho e desafios", afirma Ton, que encara seu segundo ano de Mundial. A primeira etapa da categoria SuperSport300 do World Superbike será nos dias 27, 28 e 29 de março, na pista de Jerez, Espanha. Além de Ton, outros dois brasileiros estarão na pista a bordo de YZ-F R3 - Felipe Macan e Meikon Kawakami, integrantes da equipe AD78 Sports. "Esperamos uma grande evolução de cada um deles. Foi muito importante para sabermos o ponto que estamos e da onde precisamos partir. Tenho certeza que ainda temos muito trabalho pela frente. Estamos estudando onde podemos melhorar, nossa situação diante dos adversários, mas estamos bem confiantes. Agradecemos a estrutura da Yamaha MS Racing, que nos dará suporte nas corridas. Estamos bem felizes e muito ansiosos para que comece a temporada 2020", afirma Alan Douglas, gestor do time. "No início, trabalhamos com o acerto da moto, acerto de alongar ou encurtar relação, depois fizemos voltas com pneu usado para estudar a duração deles, estudar o acerto da moto com pneus usados para ver o que poderia ser melhor. Em cada treino, meu foco foi melhorar traçado. Como já andei aqui de Moto3, precisei corrigir muitos pontos de traçado, freada e aceleração", disse Meikon Kawakami. "Foi um teste muito bom, graças a Deus. Cada entrada na pista eu aprendi mais com o traçado e com a moto. Andei na pista a pé antes do primeiro treino, no sábado, e isso me ajudou muito, consegui ver mais o traçado, pontos de freada. Fizemos vários testes na moto, de relação e suspensão, para ver o melhor conjunto. Consegui andar muito bem sábado e domingo, fiquei feliz com os meus resultados. A equipe é muito forte, a telemetria deles é muito boa e me ajudou demais a me adaptar mais rápido com a moto", analisou Felipe Macan.