• Motoaction

Granado participa de treinos coletivos em Jerez da MotoE


Eric Granado inicia a partir desta terça-feira (10) sua participação nos três dias de testes oficiais do Campeonato Mundial de Moto E, com os olhos das principais equipes e pilotos voltados para seu desempenho: depois da vitória nas duas últimas corridas de 2019, em Valência, o jovem de 23 anos confirmou sua condição de pretendente ao título. No ano passado, Granado terminou a competição no terceiro lugar – melhor resultado de um piloto brasileiro em campeonatos mundiais.

O testes serão realizados no traçado de Jerez de La Frontera, que fica na região da Andaluzia, Sul da Espanha. Com 4.428 metros de extensão, a pista será também palco da primeira etapa da temporada, no dia 01 de maio – daí a importância estratégica dada pelas equipes aos testes desta semana. Além disso, para 2020 a moto Energica Ego Corsa deve receber mudanças na carenagem visando aprimorar a aerodinâmica. E os pneus Michelin terão novos compostos – outro elemento que pode modificar bastante o comportamento da moto fabricada na Espanha.

Moto mais veloz - “A expectativa é que a moto fique mais veloz, tanto em curvas quanto em retas. Ao todo, daremos de 40 a 50 voltas por dia nestes testes, algo perto de 200km diários”, destaca Granado. “É uma ótima oportunidade para desenvolver a moto e explorar acertos diferentes. Nossa equipe está bem animada para trabalhar em Jerez”, conclui o piloto brasileiro.

Granado renovou contrato para a disputa do campeonato das motos elétricas com a equipe espanhola Avintia Racing. Desde suas vitórias, em novembro do ano passado, no encerramento do Mundial, o jovem brasileiro tem se dedicado intensivamente à preparação física, seja no treino específico em academia, seja no ciclismo, pelando de 100 a 120km por dia. “A parte física é muito importante no motociclismo, pois o corpo do piloto funciona como se fosse parte do equipamento: você precisa fazer malabarismos na moto o tempo todo. E a aptidão física é ainda mais importante na Moto-E, por que é uma motocicleta mais pesada que outras do mesmo nível devido à bateria, que tem sozinha 90kg. Então, muita coisa nessa temporada vai ser definida pela resistência, equilíbrio e força dos pilotos”, finaliza Eric Granado.

O brasileiro Eric Granado disputa o Campeonato Mundial de Moto-E com apoio de Oakley, Shark, Alpinestars, Orbea, Marazul, Edge e Frota.