• Motoaction

Dr.Yamaha - Boletim 3


A pandemia do Corona vírus tem exigido, mais do que nunca, respeito e muitos cuidados. Ficar em casa ainda é a melhor maneira de evitar o contágio. Para que isso seja possível, o serviço dos entregadores continua sendo fundamental.

Para minimizar ao máximo o risco de contágio desses profissionais e dos motociclistas que seguem trabalhando, trouxemos no terceiro e último boletim do Dr. Yamaha mais discas de Infectologistas, Preparador físico e de um Mecânico de motocicletas.

Vamos a elas:

Dra. Tassiana e Dr. Danilo Galvão Médicos Infectologistas

Celular e máquina de cartão. Perigos ocultos! Não dá para negar que para a grande maioria dos entregadores que estão trabalhando em meio a quarentena, o telefone celular e a máquina de cartão para pagamentos são tão necessários para sua atividade quanto a própria motocicleta. Por serem manuseados várias vezes ao dia, eles passam a ser um perigo em potencial, ou seja, um provável meio de contágio. Sendo assim, eles também precisam da sua atenção na higiene.


  • Para limpar o telefone celular, você pode utilizar álcool isopropílico e uma toalha de papel daquelas utilizadas na cozinha. Para que essa limpeza realmente funcione, ela deve ser feita a cada duas horas na rua e sempre que chegar em casa.

  • Por entrar em Contato com outras pessoas, a máquina de cartão exige maior atenção. Por isso, o melhor a se fazer é higienizá-la da mesma forma que o celular, mas com maior frequência, sempre depois de utilizada por cliente. Uma dica para reduzir o contato, é pedir para que ele mesmo insira o cartão.

FIQUE ANTENTO: Envolver a máquina em um plástico transparente não reduz as chances de contágio. Mesmo que encapada, a máquina deve ser higienizada com frequência. E claro, você sabe, sempre durante o dia lavar bem as mãos principalmente depois de realizar uma entrega e não tocar o rosto!

Dino Teles Preparador Físico de Pilotos Yamaha

Alongamento: importante para o sono e o dia seguinte. Sua chegada em casa no final do dia também merece atenção. Após tantas horas em cima da moto, realizar uma série de alongamento de braços, tronco e pernas é perfeito para relaxar o corpo e ajudar você a descansar melhor para encarar o dia seguinte. Lembra dos exercícios que sugerimos no primeiro boletim do Dr. Yamaha? Pois bem, você pode realizá-los novamente.

  • Pernas - De pé, incline o tronco à frente de forma a permiti-lo tocar a ponta dos pés direito com as mãos, esticando-as o máximo que puder. Permaneça nessa posição durante 10 segundos e logo após repita o alongamento por mais duas vezes.

  • Tronco – Em pé, com o corpo reto, mantendo os pés no chão e mãos junto a cintura, gire a parte superior do corpo de modo que os ombros façam o movimento de rotação em relação à cintura. Gire o máximo que puder para a direita e mantenha a posição por 10 segundos. Em seguida, repita o alongamento mudando o lado da rotação para o lado esquerdo.

  • Braços – De pé e com os joelhos ligeiramente dobrados e com os pés separados, cruze o braço esquerdo a frente do peito usando sua mão direita junto ao cotovelo para empurrar o braço esquerdo esticado contra o peito, na altura abaixo do pescoço. Mantenha a posição por 10 segundos e logo após inverta o lado do braço a ser alongado.


Fábio Pietrucci Mecânico Yamaha

Freios: porque mais importante que se mover, é parar! Impossível pilotar com segurança sem que os freios de sua motocicleta funcionem perfeitamente. Afinal, na maioria dos momentos difícieis e de maior perigo e a eles que recorremos. Como previnir é melhor que remediar, o ideal é sempre realizar a sua checagem. Dessa forma você evita sustos e danos à sua motocicleta.


  • A primeira checagem a se fazer é o de desgaste da pastilha. O momento da troca deve ser feito quando as ranhuras chegarem ao fim. Pode parecer simples demais, mas a grande maioria dos motociclistas não o faz. O objetivo é conferir o quanto ainda resta de material antes que a base metálica entre em contato com o disco. FIQUE ATENTO: Se isso acontecer, o poder de frenagem da moto é drasticamente reduzido, fazendo com que seja necessário uma distância bem maior para parar a motocicleta. Além disso, rodar com a pastilha gasta demais ainda causa sérios danos ao disco de freio, podendo inutílizá-lo, o que é bem mais caro que a troca da pastilha.

  • Outro detalhe que tembém merece atenção é o fluido de freio. Se estiver faltando ou com o nível baixo, a frenagem pode ser seriamente comprometida.  Lembre-se de renová-lo de acordo com o que diz o manual. Dessa forma você prolonga a vida útil dos componentes do sistema, fazendo sua moto rodar mais segura por mais tempo.

Como você poder ver, são dicas fáceis de serem incorporadas no nosso dia a dia. Pequenas mudanças em nossos hábitos que irão nos garantir mais saúde e segurança. Por isso, vale a pena segui-las mesmo depois das restrições causadas pela pandemia do Covid19.

ASSINATURA DIGITAL MA SITE.jpg
CasaFernandes_Sportec_M5_300x250.gif
capa_moto_155_jul20.png