• Motoaction

Honda Africa Twin



Uma das maiores e mais duras provas de off road do planeta é o temido Dakar, que tem uma história marcada desde o seu lançamento, em 26 de dezembro de 1978, um ano depois que seu fundador, o piloto francês Thierry Sabine se perder no deserto quando participava de uma prova, onde acabou decidindo realizar um rali como nunva antes visto. Infelizmente Sabine veio a falecer nos anos 1980 com a queda do seu helicóptero durante o Dakar. Inicialmente a prova tinha a largada em Paris e terminava em Dakar, mas durante os anos o percurso foi se alterando em virtude de problemas políticos, de segurança, patrocinadores entre outros. Depois de anos, em 2008 a prova não foi realizada por motivos de segurança e o evento saiu da Europa e foi parar na América do Sul, com a largada na Argentina com passagem pelo Chile. E no ano passado, o Dakar foi transferido para a Arábia Saudita.

Entre os maiores vencedores do Dakar, está a Honda, que conquistou seu primeiro título na prova em 1982 com o piloto francês Cyril Neveu, pilotando o modelo XR550. A Honda ainda venceu mais dois títulos com Neveu, em 1986 e 87, e diante desse sucesso, a fábrica decidiu lançar em 1988 um dos modelos que se tornaria uma lenda no motociclismo mundial, a Africa Twin, um linda big trail que evocava o espírito aventureiro do Dakar. O visual era praticamente o mesmo que a consagrada NXR 750V que Neveu pilotou em 1987, robusto e agressivo e com as tradicionais cores da moto campeã, o azul, vermelho e o branco, lembrando que a Honda ainda venceu os anos de 1988 com o italiano Edi Orioli e no ano seguinte com o francês Giles Lalay com o modelo NXR800V, com o mesmo visual.

Esta primeira versão da Africa Twin oferecia motor bicilíndrico de 650 cilindradas em V, coim refrigeração líquida e que entega mais de 57 cavalos de potência, suspensões com cursos longos, aro de 21 polegadas na dinateira e um volumoso tanque de combusível, sendo que nos anos seguinte o modelo apresentou alterações para se adequar as tendências da época, como o modelo de 1993 que apresentou novo chassi, tanque de combustível e carenagens e com o motor de 750cc. Infelizmente me 2003 o modelo teve sua produção encarrada, deixando os amantes da big trail com saudades da Africa Twin.

Mas a Honda sinalizava retomar a produção deste modelo ícone, e em 2014 no Salão de Milão, a EICMA, ela apresentou um protótipo desta novidade, e felizmente em 2016 a Honda lançou oficialmente esta motocicleta, com nova nomenclatura, a CRF 1000L Africa Twin, inpirada no modelo protótipo CRF 450 Rally que a Honda construiu em 2011 para retornar ao Dakar, depois de 30 anos afastada da prova, sendo que depois de oito anos, a fábrica voltou a vencer, com a vitória do americano Ricky Brabec na última edição do Dakar na Arábia Saudita.


Atualmente existem duas versões a CRF 1000L Africa Twin e a Adventure Sports com alguns acessórios especiais como o tanque de combustível de maior capacidade, curso de suspensão maior, protetor de motor mais robusto, protetores de tanque e carenagens entre outros. A nova Africa Twin apresenta motor bicilíndrico de 999,1 cilindradas, 88,9 cavalos de ptoência, torque de 9,5 kgfm a 6.000 giros, câmbio de seis velocidades, injeção eletrônica PGM-FI, tanque de combustível de 18,8 litros (a versão Adventure possui 24,2 l), suspensão com curso de 230mm na dianteira e 220mm na traseira (na Adventure 252mm), rodas de 21 polegadas na dianteira e 18 na traseira entre outros. E com toda a tecnologia que o mundo contemporâneo pode oferecer com sistema de freios ABS, controle de tração HSTC, painel em LCD, modos de pilotagem, luzes em LED, sistema de embreagem Dual Cluth Transmission entre outros.