• Motoaction

Honda CB 750 Four


O final dos anos 1960 foi marcado por muitos acontecimentos, como as manifestações contra a Guerra do Vietnã e duas importantes figuras foram assinadas nos EUA, o líder do movimento por direitos civis, Martin Luther King, no Tennessee, e o senador Robert F. Kennedy, no Texas, irmão do presidente John F. Kennedy, também assinado um ano antes. Mas não foram somente notícias ruins, e uma das boas aconteceu no motociclismo mundial, com o lançamento de uma motocicleta que ganharia prestígio mundial e se tornaria uma lenda do segmento, a Honda CB 750, apresentada no Tokyo Motor Show. Segundo alguns especialistas, ela mudou o mundo das motocicletas para sempre.

Conta a história que a desistência da Honda no Mundial de Motovelocidade, com vistas na Fórmula 1, contribuiu para a construção de um modelo revolucionário. Duas pessoas foram responsáveis pela novidade: o próprio presidente Soichiro Honda e o engenheiro Yoshiro Harada, que havia projetado a CB 450. O projeto tinha o objetivo de competir com modelos que dominavam a classe, como a Triumph 750, entre outras. Alguns afirmam que o americano Bob Hansen, gerente da Honda dos Estados Unidos, influenciou o Sr. Honda para a construção de uma motocicleta com motor de quatro cilindros, pois o projeto inicial previa um bicilíndrico.

Enfim, a Honda desenvolveu um modelo que foi considerado na época como o “Rei das Motocicletas”. Entre as especificações dessa CB: motor de quatro cilindros com 736 cm3, SOHC, refrigeração a ar, potência máxima de 68 cv a 8.000 rpm, câmbio de cinco marcas, partida elétrica e freio dianteiro a disco – a primeira motocicleta de série com esse recurso. A velocidade final era acima dos 190 km/h. Com qualidade aprimorada e preço acessível, não tinha como algo dar errado.

A força de vendas nos Estados Unidos também foi importante para o sucesso do modelo. Depois de apresentada em Las Vegas, os americanos simplesmente se apaixonaram pela CB 750. O sucesso foi tão grande que a previsão de vendas de um ano foi atingida praticamente em um mês. Ninguém tinha dúvida, o modelo havia caído no gosto popular. Na época, seu preço não chegava a 1.300 dólares, abaixo dos modelos concorrentes.

Representando uma revolução no motociclismo, a CB chocou as outras marcas japonesas e europeias. Claro que o modelo foi para as pistas, afinal de contas a competição está no DNA da Honda, lembrando que foi a primeira marca japonesa a vencer um GP e um título mundial. E a CB não decepcionou e venceu provas importantes, como Bol d’Or, na França, tornando a Honda a primeira marca japonesa a vencer uma corrida internacional de 24 horas, já em 1969. Entre outras provas, venceu também a corrida mais importante dos Estados Unidos, Daytona 200, com o piloto Dick Mann, em 1970.

SUCESSO NO BRASIL - A Honda CB 750 não demorou para surgir na cena nacional, ainda no final dos anos 1960, onde também conquistou diversos fãs e recebeu o apelido “Sete Galo”. Anos depois, já no final dos anos 1980, chegou ao mercado o modelo carenado, a CBX 750F, que acabou sendo nacionalizada e produzida na Zona Franca de Manaus. Na época, ganhou o apelido de “Hollywood”, por apresentar as cores (branca, vermelha e azul) da famosa marca de cigarros.

Vale pontuar que o modelo seguiu evoluindo durante os anos e chegou a receber câmbio automático. Mas o tempo trouxe outros modelos com motores de maior cilindrada, que passaram a ocupar o lugar da lendária CB 750 Four. Surgiram verdadeiras superbikes com poderosos motores de 1.000 cilindradas e com tecnologia de ponta. Assim, a motocicleta da Honda foi perdendo espaço, para desilusão dos amantes do modelo. Mas ele ainda possui muitos fãs e há motoclubes que veneram essa máquina histórica. É possível ver alguns modelos circulando pelas ruas e avenidas no país e, dependendo do estado de conservação, uma CB 750 pode custar mais de 150 mil reais.

Indiscutivelmente, a Honda CB 750 Four se tornou uma lenda do motociclismo mundial, um marco tecnológico, cultuada por inúmeros fãs e apontada por muitos como a primeira superbike do planeta. É uma motocicleta que ocupa um lugar especial na história do setor e uma das mais influentes da indústria do motociclismo mundial. Realmente foi uma motocicleta à frente do seu tempo.