• Motoaction

MotoGP - A Honda pronta para a abertura


Marc Marquez/Honda

A longa espera pelo começo do Campeonato Mundial da MotoGP 2020 termina neste final de semana com a disputa do Grande Prêmio da Espanha, o primeiro da categoria principal desta conturbada temporada 2020.


A etapa de abertura deveria originalmente ter sido disputada no Qatar, no começo de março, todavia apenas as categorias Moto2 e Moto3 puderam disputar a corrida do Oriente Médio por já estarem no país quando as fronteiras foram fechadas em função da pandemia do Covid-19.


Aos pilotos da MotoGP coube suportar uma espera de mais de quatro meses para poder voltar às atividades que, em função deste atraso obrigatório, obrigou a uma redução do calendário 2020, reduzido a apenas 13 corridas confirmadas até este momento quando originalmente as etapas previstas eram nada menos do que 20.


Todas as etapas do calendário atual (veja abaixo) serão realizadas em território europeu, e em apenas oito pistas diferentes. Alguns circuitos, como o de Jerez, receberão corridas em dois finais de semana seguidos. Esta solução permitiu conciliar a necessária maximização da segurança sanitária dos integrantes da caravana do Mundial à necessidade de recuperar o tempo perdido, realizando o máximo de etapas com deslocamento mínimo.


O recomeço por Jerez de la Frontera é positivo para o Repsol Honda Team, uma vez que Marc Márquez foi o vencedor nesta pista tanto em 2018 como em 2019. Para o piloto espanhol, esta será a oitava temporada de sua vitoriosa carreira na categoria principal, na qual conquistou seis títulos mundiais ao guidão da Honda RC 213V, quatro deles consecutivos nos últimos anos.


A estreia de Alex Márquez na categoria principal, integrando o Repsol Honda Team ao lado de seu irmão multicampeão, também será favorecida pelo "fator campo": iniciar sua jornada na MotoGP em sua pátria é um excelente presságio para a continuidade da carreira do mais jovem dos irmãos Márquez, que chega ao guidão da Honda RC 213V com a força de ter em seu currículo os títulos de campeão mundial da Moto3 (2014) e Moto2 (2019).


Para a Honda, marca que mais venceu corridas e títulos na motovelocidade mundial desde sempre, a temporada 2020 representa a possibilidade de alcançar a expressiva cifra de 800 vitórias em Grande Prêmios válidos pelo Campeonato Mundial de Velocidade, registro que contabiliza não apenas as conquistas das motocicletas Honda nas atuais categorias MotoGP e Moto3 como nas antigas classes 50, 125, 250, 350 e 500cc. ( #JourneyTo800WIN )


Antes de ser dada a largada para as corridas deste final de semana em Jerez, a espetacular cifra de vitórias da Honda é de 795 conquistas. A primeira aconteceu pelas mãos do australiano Tom Phillis com a RC143, no GP da Espanha de 1961, etapa de abertura do Mundial da categoria 125, disputado em 23 de abril em Montjuich, Barcelona. A vitória mais recente foi a de Marc Márquez com a RC 213V, na última etapa da temporada de 2019, o GP da Comunidade Valenciana, disputado em 17 de novembro passado.


Abaixo, a lista de pilotos que competirão com motocicletas Honda nesta temporada e o calendário do Campeonato do Mundial de Motovelocidade 2020.


MOTOGP

Marc Márquez - Repsol Honda Team

Alex Márquez - Repsol Honda Team

Cal Crutchlow - LCR Honda Castrol

Takaaki Nakagami - LCR Honda Idemitsu


MOTO 3

Tatsuki Suzuki - SIC58 Squadra Corse

Niccolò Antonelli - SIC58 Squadra Corse

José Julian Garcia - SIC58 Squadra Corse

Tony Arbolino - Rivacold Snipers Team

Filip Salac - Rivacold Snipers Team

Khairul Idam Pawi - Petronas Sprinta Racing

John McPhee - Petronas Sprinta Racing

Dennis Foggia - Leopard Racing

Jaume Masia - Leopard Racing

Gabriel Rodrigo - Kömmerling Gresini

Jeremy Alcoba - Kömmerling Gresini

Yuki Kunii - Honda Team Asia

Ai Ogura - Honda Team Asia

Ryusei Yamanaka - Estrella Galicia 0,0

Sergio Garcia - Estrella Galicia 0,0