• Motoaction

No Dia do Motociclista, pilotos da Honda Racing contam como utilizam a moto fora das competições


Jean Azevedo - Foto Idário Café

O Dia do Motociclista é comemorado no Brasil nesta terça-feira, 27 de julho. A data celebra todos aqueles que aceleram a moto, seja para transporte, trabalho, lazer e esporte, como os pilotos da equipe Honda Racing. Para homenagear os que não abrem mão de viver experiências sobre duas rodas, Jean Azevedo (rally), Dário Júlio (enduro de regularidade), Leonardo Souza (motocross) e Eric Granado (motovelocidade) contam como utilizam a motocicleta no dia a dia, fora do ambiente de competições. Dono de dez títulos brasileiros de Rally Cross Country e sete vezes campeão do Sertões, o que Jean Azevedo, 47 anos, tem é muita experiência nas motos. Porém, não é somente nas competições. “Tenho uma Honda CRF 1000L Africa Twin, que uso no meu dia a dia. Moro em São José dos Campos e, quando tenho que ir para São Paulo, vou com esse modelo. Prefiro mil vezes ir de moto a sair de carro, principalmente pela agilidade para conseguir cumprir todos os meus compromissos sem ficar preso ao trânsito. Também tenho um scooter PCX quando preciso sair rápido para ir ao supermercado e academia. Quando não estou competindo, saio para fazer um passeio de moto com minha esposa. Costumo ir bastante na região da Serra da Mantiqueira”, destaca o paulista.

Assim como Jean Azevedo, o mineiro Dário Júlio, chefe da equipe Honda Racing de Rally e piloto de enduro de regularidade, se rendeu à Africa Twin. “Sou apaixonado nessa moto. Tive a primeira em 2017 e viajei bastante, tanto no asfalto quanto na terra. É um modelo fantástico, principalmente na terra que me surpreende mais. Acredito que seja porque eu sou do enduro e rally. Me sinto muito bem com ela apesar do tamanho. É uma moto que você anda muito fácil, tem uma ótima ciclística, potência, muita tecnologia que favorece demais esse tipo de pilotagem. É uma moto extremamente prazerosa. Minha última viagem foi para a Serra da Canastra, com 500 quilômetros em estrada de terra. Não vejo a hora de repetir esse tipo de passeio em outras regiões”, ressalta o piloto de 43 anos, que tem mais de 20 títulos na carreira.

Piloto da equipe Honda Racing de Motocross, Leonardo Souza, 24 anos, tem uma XRE 190 que utiliza para se locomover para onde precisa em Curitiba (PR), onde mora. “Minha moto é o meu xodó. Fico com ela o dia inteiro praticamente. Para onde eu preciso ir, vou com ela. É uma moto excelente, que diminui os meus gastos com transporte, não exige muita manutenção e aguenta bastante. Uso a moto tanto para ir para os treinos físicos quanto para o Centro de Treinamento, que fica em outra cidade, próxima daqui. Quero ficar com essa moto o maior tempo que eu puder”, revela o representante do time na categoria MX2. Outro representante do esquadrão vermelho que utiliza a moto no seu dia a dia é Eric Granado. Atualmente morando na Espanha, onde disputa o Campeonato Espanhol de Superbike e ainda fica mais próximo das provas da MotoE, o tetracampeão do SuperBike Brasil tem um scooter Honda para circular pela cidade. “É uma baita facilidade para me locomover. Uso a moto todos os dias, porque facilita muito a minha vida, com comodidade e economia. Está sendo muito legal e atende todas as minhas expectativas e necessidades. A moto se encaixou bem no meu perfil e no que eu preciso para esse momento”, comenta o piloto de 25 anos.









capa_moto_176_abr22.png
capa_guiamoto_jan21.png
CAPA-GUIA-DE-BIKES-2022-ED10-B.jpg
capa_dirt_319_abr22.png
capa_bike_259_mar22.png
728x90.jpg