• Motoaction

Road Test - Yamaha NMax 160 ABS




A segunda geração da NMax 160 apresenta visual mais próximo da linha Max, com aparência mais moderna e sofisticada e destacando as linhas esportivas. Para isso, ganhou carenagem mais estreita e aerodinâmica, assento com formato mais anatômico (e 826,5 mm de comprimento), para-brisa mais alto e envolvente, conjunto ótico e lanterna (bipartida) de LED e, ainda na iluminação, luzes de direção com pisca-alerta, essencial para a segurança em uma parada emergencial.



A nova versão apresenta dois porta-objetos de fácil acesso, sendo que no lado esquerdo há uma tomada de 12 V, ideal para carregar o smartphone, por exemplo. A plataforma para os pés foi ampliada, oferecendo maior área de apoio e, consequentemente, mais conforto. A capacidade do tanque de combustível também aumentou, passando de 6,6 para 7,1 litros, o que significa uma autonomia aproximada de 250 km, segundo a Yamaha. Para acesso à tampa do tanque, na Smart Key utiliza-se o mesmo botão que libera o acesso ao compartimento sob o banco. As rodas foram redesenhadas e ficaram mais leves (dianteira com 530 g e traseira com 710 g).

Fundidas em liga de alumínio e com 13 polegadas de diâmetro, elas são calçadas com pneus sem câmara nas medidas 110/70 (diant.) e 130/70, garantindo maior contato com o piso.

O painel de instrumentos 100% digital foi totalmente redesenhado e ficou maior. Entre as informações: hodômetro total e dois parciais, consumo instantâneo de combustível, nível de carga da bateria, temperatura do motor e indicador V-Belt para a troca da correia do CVT (câmbio automático). As funções/informações podem ser selecionadas pelo botão atrás do punho esquerdo, sempre mantendo as mãos no guidão e aumentando a segurança na pilotagem.



Na ciclística, o chassi apresenta novo design, com tubos maiores e praticamente sem solda visando maior rigidez e estabilidade. O novo desenho possibilitou o estreitamento do túnel entre as pernas e aumento da área de apoio dos pés. A Yamaha informa que o novo desenho do chassi transmite a sensação de controle e precisão da direção ao condutor. O acoplamento do motor no chassi é através de um suporte Link fixado com coxins de borracha, que reduzem as vibrações.


Entre as novidades eletrônicas, destaque para o sistema Smart Key, com partida a distância e acesso ao porta-capacete e tampa do tanque de combustível, além de bloqueio do guidão, e para o sistema Stop & Start, com o desligamento automático do motor quando a scooter estiver estacionada e partida do motor com a rotação do acelerador. Este último sistema pode ser desligado.



Mas as mudanças não findaram. A nova versão da NMax recebeu um novo motor, com inúmeros componentes revisados, como cilindro (com DiASIL, que dissipa o calor), cabeçote (adicionados dutos de passagem de água próximos da saída do escapamento, para reduzir a temperatura), pistão, válvulas, biela, virabrequim e mesmo a carcaça. Foi mantido o sistema VVA (Variable Valve Actuation), que controla a abertura das duas válvulas de admissão, oferecendo melhor torque e respostas em alta rotação, além de contribuir na redução do consumo de combustível. Uma nova grade de radiador contribuiu na fluidez do ar, segundo a Yamaha. A potência máxima é 15,4 cv (0,3 cv a mais que o motor anterior) a 8 mil rpm e o torque máximo é 1,4 kgfm (0,1 kgfm a menos) a 6 mil rpm.


O sistema de freios apresenta discos de 230 mm de diâmetro, com ABS em ambas rodas. A suspensão foi recalibrada para oferecer mais estabilidade e melhor funcionamento. Os amortecedores traseiros apresentam 90 mm de curso e o garfo tem 100 mm de curso, oferecendo conforto e mantendo a estabilidade e a firmeza na pilotagem.


Finalizando esta apresentação, a NMax 160 ABS 2021 está disponível em três cores – azul metálico, preto fosco e branca – e custa 14.990 reais (preço público sugerido, sem frete). A garantia é 4 anos, o único em sua categoria com esse prazo, e a fábrica oferece a facilidade de Revisão Preço Fixo.


COMPORTAMENTO - A nova NMax foi apresentada no início de novembro na cidade paulista de Mogi das Cruzes. O novo visual, mais moderno e elegante, com linhas mais similares às da família Max Series, impressiona no primeiro contato. As mudanças na ergonomia oferecem mais conforto. A maior área para apoio dos pés permitem melhor posicionamento, assim como o assento duplo, com a traseira mais alta proporcionando melhor acomodação e melhor visibilidade do passageiro. O novo painel de instrumentos também oferece melhor leitura das informações.


O estreitamento da scooter, em parte devido ao novo chassi, diminuiu o compartimento de armazenamento embaixo do banco, mesmo assim foi possível acondicionar um capacete fechado com facilidade e ainda sobrou espaço para objetos menores. Um botão no cockpit dá acesso ao compartimento, que se tranca automaticamente com o distanciamento da Smart Key.

O Stop & Start chama a atenção pelo bom funcionamento e precisão. A retomada do funcionamento é bem suave, quase imperceptível.


Com novo chassi, atualização na ciclística e a leveza e o equilíbrio do conjunto, esta NMax é bem fácil de pilotar, apresentando boa dirigibilidade e agilidade. Fazer curvas com ela é bem fácil e seguro, resultado também associado ao bom comportamento do sistema de suspensão, que ficou mais firme e deixou o conjunto estável e bem controlável, contribuindo para uma pilotagem mais confortável e segura. O sistema de freios com ABS é bem funcional, permitindo realizar frenagens mais bruscas com segurança, sem exigir muita força nas manetes.


O motor continua valente e com respostas bem suaves, mas tem força suficiente para encarar trechos exigentes, como subidas mais íngremes sem perder força. Apesar da baixa velocidade máxima, as respostas são precisas e ideais para uso urbano e mesmo na estrada, já que tivemos a oportunidade de acelerar esta scooter em uma pequena estrada, onde apresentou retomadas eficientes. Com pouquíssima vibração, a condução é tranquila e confortável.


Resumindo, a nova geração da Yamaha NMax 160 apresenta melhora substancial no comportamento e desempenho. Ela está mais moderna, confortável, ágil e potente. Trata-se realmente de um modelo totalmente novo, do visual ao desempenho, com mudanças positivas gerando uma pilotagem prazerosa. A Yamaha acertou nas alterações, tornando esta NMax mais atualizada ao mundo que definitivamente adotou a scooter como grande modelo de mobilidade urbana. É prática, econômica, segura e apresenta recursos extras como Smart Key e Stop & Start, entre outros.


ESPECIFICAÇÕES


Motor monocilíndrico, 4V, SOHC, refrigeração líquida

Cilindrada 155 cc

Alimentação injeção eletrônica

Transmissão automática CVT

Suspensão Dianteira garfo telescópico, 100 mm de curso

Suspensão traseira dois amortecedores, 85 mm de curso

Freio dianteiro disco de 230 mm de diâmetro, ABS

Freio traseiro disco de 230 mm de diâmetro, ABS

Potência máxima 15,4 cv a 8.000 rpm

Torque máximo 1,4 kgfm a 6.500 rpm

Tanque 7,1 L

Peso 132 kg